Saiba como usar o gelo para se recuperar de contusões (Crioterapia)

Nos treinamentos tanto de musculação (hipertrofia, definição…), como de lutas as vezes as contusões são inevitáveis e aquela santa bolsa de gelo é muito eficiente e tem o melhor custo beneficio…

Qual a função do gelo? Quando devemos usar? Quantos minutos são necessários para ser efetivo? Qual a posição correta da aplicação? E tantas outras perguntas sobre este tratamento tão eficaz, de fácil acesso e custo/beneficio maravilhoso.


O uso do gelo como terapia já existe há muito tempo e é largamente utilizado na reabilitação esportiva e/ou em qualquer trauma, mas para que ela seja efetiva temos que realizar a execução correta, pois, assim como os remédios, a crioterapia também tem que ter dose certa.

Quando ocorre a lesão aguda, ou seja, um trauma direto, uma torção, uma distensão, imediatamente coloque gelo no local, se possível antes dos primeiros 10 minutos pós-lesão, para evitar as reações de hipoxia secundária e aumento do edema; neste caso o gelo atua como controlador da inflamação e do edema. Permaneça por 20 minutos em uma confortável posição de drenagem e repita o procedimento de 2 em 2 horas.

E em uma lesão crônica, gelo ou calor? Depende. O gelo é um excelente analgésico, diminui o metabolismo da lesão e pode ser usado sempre que temos a dor como sintoma. No caso da lesão crônica, aquela que persiste por mais de 20 dias, podemos tentar o que mais alivia. Por experiência com meus atletas, parece ser o gelo mais eficaz na eliminação da dor nos tendões e articulações e o calor no músculo. Sempre pode haver uma agudização da lesão crônica, neste caso é imperativo voltar para o gelo.

Regras Básicas:
1 – apenas utilize gelo em pedra ou gelo gel pronto (adquire-se em farmácias e similares), nunca use com sal ou ainda recipientes prontos para gelar cerveja, pois a temperatura baixa muito e necrosa a pele.

2 – sempre fazer o gelo em repouso. Não coloque gelo e saia a passear para aproveitar o tempo. A intenção é diminuir o metabolismo, portanto tem que estar em repouso.

banner 336

3 – realize a técnica em drenagem e com compressão (com uma atadura elástica); caso a lesão seja na perna, fique deitado com a perna acima do coração e apoiada. No ombro cotovelo ou mão deixe o braço apoiado confortavelmente com uma leve abertura do ombro.

4 – não use o gelo direto na pele, mesmo o gel. Utilize uma proteção de tecido, uma sugestão é usar aqueles saquinhos em que vêm sapatos. Gelo queima e atrapalha na recuperação.

5 – fique de 20 a 30 minutos com o gelo e não ultrapasse este tempo, após a aplicação movimente a região, ativa e lentamente.

6 – em lesões agudas repita a aplicação a cada 2 horas por 3 dias, em lesões crônicas 3 x ao dia é o suficiente.

7 – nunca aplique gelo antes da atividade física ou no meio dela. Deve-se fazer após atividade de preferência após o banho e dos alongamentos, mas dentro da primeira hora. Isto faz muita diferença.

Algumas Contra-Indicações

Mas também há Contra-Indicações do uso do gelo. A crioterapia deve ser aplicada com cautela em indivíduo com hipersensibilidade ao frio, circulação defeituosa e doenças termorregulatórias. Se após essas considerações a crioterapia for o tratamento escolha desses pacientes, monitoramentos próximos da resposta e ajuste apropriado aos parâmetros de tratamento são necessários. Diminuindo a duração e ajustando a intensidade da aplicação, podemos produzir os efeitos desejados sem provocar reações adversas. Pacientes portadores de doenças como Fenômeno de Raynaud, Gota, entre outras, devem evitar o uso do gelo.

Existem muitas maneiras de aplicar o gelo, escolha a sua e aproveite esta terapia. Entre numa gelada.

One comment

  1. É verdade que o gelo aplicado em uma lesão, após 24h não surtirá efeito nenhum?Por que?
    Em que casos poderemos aplicar o gelo sempre? Por que?
    Obrigado!!!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *